Quero asas de borboleta azul, para que eu encontre o caminho do vento, o caminho da noite, a janela do tempo, o caminho de mim.



(Roseana Murray)



domingo, 28 de março de 2010

Das Utopias


" Se as coisas são inatingíveis... ora!
Não é motivo para não querê-las...
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas! "


(Mário Quintana)

6 comentários:

WiLL (Tanti Moksha) disse...

Lindo poema!

fazia tempo que não vinha aki
saudades dos belos poemas!

beijos

Costureira de estrelas. disse...

Lindo, lindo!
Adoro Quintana =)

T. disse...

Adoro mário quintana :)

Sil.. disse...

Salve Quintana!

Tá lindo o blog do meu bb! ♥♥

Filipe Costa disse...

Muito lindo seu blog!

Um abraço!

WiLL (Tanti Moksha) disse...

O caminho nunca é triste todo ele de dia tem flores de noite estrelas, só o caminhante fica triste, mas nunca o caminho e que bom ser distante pois tem tanta coisa linda em cada curva...

Postar um comentário