Quero asas de borboleta azul, para que eu encontre o caminho do vento, o caminho da noite, a janela do tempo, o caminho de mim.



(Roseana Murray)



sexta-feira, 5 de março de 2010


"... eu sei que aquela é a voz que minha alma precisava. Quando ele sorri desarmado, limitado e impotente, para todas as minhas dúvidas, inconstâncias e chatices, eu sei que é daquele sorriso que minha alma precisava..."


(Tati Bernardi)

3 comentários:

WiLL (Tanti Moksha) disse...

Esses poemas aki são o bixo!
rss

Incrivel sua sensibilidade para escolher poemas tão lindos!

bjooo

SergioChristino disse...

Lindo este poema, expressa bem a sensibilidade do autor...

beijos

Sαbrinα disse...

Tão lindo *----*

Postar um comentário