Quero asas de borboleta azul, para que eu encontre o caminho do vento, o caminho da noite, a janela do tempo, o caminho de mim.



(Roseana Murray)



sábado, 8 de maio de 2010



"Renda-se, como eu me rendi.
Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei.
Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento."
(Clarice Lispector)

2 comentários:

Sil.. disse...

Viver, ultrapassa qualquer coisa!

Amoooooooooo-te!

VEREDAS, por Marluce disse...

Voando por aí, nas asas de uma borboleta azul,(rs)ela trouxe-me até aqui!


Gosto muito de Clarice Lispector, amo esse poema!

Gostei muito do teu blog ele é lindo e cheio de convidados que admiro (nos seus postados)!

Um abraço!

Postar um comentário